terça-feira

Dia da Vitoria

                  DD. cônsul Geral do Líbano em São Paulo
Kablan Franjieh, pelo qual saúdo todo corpo diplomático.
         Sua eminência Cheikh Fahd Alam Eddine, pelo qual saúdo todo corpo eclesiástico.
         Senhoras e senhores representantes das entidades civis e políticas árabes e brasileiras.
         Camaradas e companheiros.
                  Em nome partido comunista do Brasil PC do B, saúdo os mártires libaneses que tombaram em defesa do Líbano e sua soberania.
         Mais uma comemoração pela vitoria do povo libanês e sua resistência sobre a invasão do inimigo sionista instalado como câncer no seio da nação árabe.
         Nós do Brasil temos acompanhado os acontecimentos e temos afirmado nosso apoio total e irrestrito às causas árabes e em especial a causa palestina e a luta contra a ocupação israelense às terras palestinas, às colinas do Golã e às fazendas libanesas de Chibaa.
         Temos afirmado nosso apoio à luta dos povos na sua autodeterminação, à luta dos povos árabes contra a intervenção estadunidense e seus aliados nos assuntos internos e na sua estratégia mundial.
         Assistimos há duas décadas e meia a vitoria da resistência do povo libanês e a expulsão do invasor sionista, este invasor que era considerado o exercito invencível, mas, a determinação do povo e as lideranças patrióticas, Comunistas, socialistas, nacionalistas e Hozboallah, souberam que, ou vivem com orgulho ou se entregam a uma paz injusta e imposta pelo imperialismo estadunidense e seus aliados.
         Não podemos falar da vitoria da libertação do Líbano, sem falar dos atuais acontecimentos no mundo árabe e na região, é fato que a vitoria libanesa é um exemplo da luta dos povos contra os invasores, não podemos ignorar os camaradas mártires que regaram o solo libanês com seu sangue ao longo de quase sete (7) décadas da luta contra Israel, e em especial a batalha na aldeia de Haula. Ultimamente, acompanhamos com preocupação, a destruição do Iraque e da Líbia, e estamos atentos aos acontecimentos na Síria e as provocações israelenses contra este país. Isto é, observar também a conspiração da direita árabe e suas monarquias aliadas ao imperialismo estadunidense, tem gasto milhões de dólares, para derrubar o governo sírio e destruir este país e massacrar este povo. Este povo que ao longo da história, sempre foi o símbolo da resistência e luta contra qualquer invasor à região e em especial o invasor sionista.
         Companheiros
         Sabemos também que o Líbano passa por um momento crítico influenciado pelo que acontece na Síria, nós como aliados ao povo libanês e a resistência patriótica, rogamos que haja unidade para um enfrentamento forte contra as provocações para não caírem na armadilha imperialista.
         Companheiros.
         Recentemente, uma missão das forças da esquerda brasileira formada por camaradas; lideres sindicais e parlamentares brasileiros, visitou a Palestina, em solidariedade ao povo palestino e sua luta contra o inimigo da nação árabe e o instrumento de invasão imperialista a região, esta missão ouviu dos irmãos palestinos a necessidade do apoio mundial a essa causa, e esse apoio é necessário também ao povo libanês, ao povo sírio e ao todo povo árabe.
         Outras missões do nosso partido estiveram no Líbano nos anos anteriores visitando os camaradas Libaneses e o sul do Líbano, e no ano passado nosso camarada Alemão, secretário das relações internacionais do partido, ao participar no encontro da esquerda mundial no Líbano, também visitou a Síria e manteve encontros com a esquerda deste país, e afirmou o apoio do nosso partido a luta contra a intervenção estrangeira na síria e no Líbano e em todos os países árabes.
         Quando o povo iniciou sua marcha na Tunísia e depós o regime; e essa onda atingiu o Egito na Praça Tahrir, atingiu o Imen e Bahrein tínhamos certeza que a influência da Vitoria libanesa, lá estava presente e gritante contra os tiranos e seus aliados, tanto árabes quanto imperialistas  encabeçados pelos estados unidos da América.
         Uma nova derrota marcante foi aplicada ao exercito imperialista em 2006 no sul do Líbano, uma derrota histórica e uma vitoria histórica, essa vitoria veio afirmar as nossas convicções que quando o povo decidido, toma as armas na luta pela soberania, não há forças que o impeça de alcançar seu objetivo. Assim disse o poeta argelino Abou Al Kassem Al Chabi, se o povo quiser a vida o destino com certeza responderá.
         Gloria, toda gloria aos mártires da resistência patriótica libanesa.
         Toda gloria aos mártires árabes.
         Gloria ao povo libanês; e Viva a luta dos povos pela paz e pela soberania.
          
Muito obrigado
Kháled Fayez Mahassen pelo PC do B

25/05/2013

segunda-feira

90 ANOS DO PC do B

Estimados Camaradas
Companheiras e companheiros
Camaradas e companheiros da Luta pela Justiça Social

Do País do cedro, país da luta, país da resistência, país dos mártires.
Do Líbano e seu povo, (amante do Brasil), do comitê central do partido comunista libanês, do secretário geral Dr. Khaled Haddadeh e sua vice Dra. Marie Nassif Debes, trago-lhes as saudações.
Saúdo-lhes, bravos camaradas, pelos 90 anos da fundação do partido marxista leninista, partido comunista brasileiro (partido comunista do Brasil), incansável lutador pelo homem e pela justiça social.
As lutas se igualam e se diferenciam; se igualam pelos objetivos, e se diferenciam pelos modos, formas e localidades.
Nós no Líbano, travamos lutas internas e externas. Nossas lutas internas contra a política religiosa “onde cada seita tem os seus candidatos e seus representantes no parlamento e em todos os setores do governo”, lutamos por direitos políticos iguais, por um Líbano de uma zona eleitoral única, onde os comunistas e socialistas possam se candidatar pelo partido e não por uma representatividade religiosa. Lutamos contra os príncipes da guerra e os homens de poder e do capital, esses príncipes que alimentam a secreção religiosa para impedir a luta das classes; esses príncipes apoiados pelos imperialistas para manter o Líbano em guerras constantes.
A nossa luta externa contra os imperialistas estadosunidenses e seus aliados que interferem no nosso país através do câncer que plantaram no seio da nação árabe e que se chama Israel.
Essa Luta, caros camaradas, que tem custado ao Líbano e seu povo muitas vidas, vidas de jovens que morreram e morrem no sul do Líbano, “O PARTIDO COMUNISTA LIBANÊS DESDE OS ANOS 40 VEM LUTANDO CONTRA A OCUPAÇÃO ISRAELENSE DA PALESTINA”, e graças a bravura da nossa resistência, aplicamos uma derrota histórica ao exercito inimigo em 2006, exercito este que era considerado invencível.
Afirmamos todos os dias o compromisso de não cessar esta luta até a vitoria final. onde teremos um Líbano livre e soberano, democrático e de justiça social.
O imperialismo estadosunidense e seus aliados tentam abortar a luta dos povos em todos os cantos e especialmente no oriente médio, áfrica e América latina. No oriente médio, ora num país ora noutro.
Chamaram este movimento de primavera árabe, e ela, caros camaradas, um outono, aliás um inverno rigoroso. Destruíram o Iraque e saquearam sua riqueza e mesmo assim saíram dele derrotados, destruíram a Líbia e a dividiram, extorquiram sua soberania e sua riqueza; investiram na vitoria dos salafistas na Tunísia e no Egito; transferiram os depósitos de armas líbias para o sul da Turquia para abastecer a oposição externa da Síria e treiná-la contra o único país árabe que diz não a Israel e seus planos no médio oriente, e com isso desviam a atenção sobre os massacres que comentem contra o povo palestino na Gaza e em toda Palestina.

desta forma, e unidos aos irmãos da luta, na palestina e todos os países árabes e também no porto Rico e outros países, especialmente os latino americanos, unidos na luta para derrotar o imperialismo estadosunidense e seus aliados e cortar os seus tentáculos e alcançar a vitoria final contra a discriminação e opressão e pela igualdade e justiça, onde teremos pátrias livres e povo feliz.
Nas comemorações dos 90 anos da fundação do PCB (PC do B), resistente como o cedro do Líbano, resistente como a araucária brasileira, renovamos aqui, nossos compromissos pela Luta e renovamos nossas saudações ao partido comunista brasileiro (partido comunista do Brasil) e ao povo brasileiro e ao povo latino.
Viva o Brasil
Viva a luta dos povos
Viva o Líbano e o Brasil irmanados para sempre.

Discurso do camarada
Kháled Fayez Mahassen
p/ partido comunista libanês.

sexta-feira

CALMA, CALMA!

Calma, calma!

Aberto, está o coração
Oh! minha alma!
Calma, calma..

Não agrida com o amor
Nem apague a paixão
Não, não assopre a chama.

Indo estou;
o que me resta?
neste copo e desta festa?

Calma, calma!
Afague esta alma,
materialize-se, materialize
esta aura,

Oh! esta aura que desliza
no celeste da paixão
que agita o coração
e explode o vulcão.

Oh! calma, calma..
Ilumine, ilumine e
alimente
alimente
o desejo...

21/09/11 a bordo, voltando do Irã

terça-feira

POR HOJE, SÓ POR HOJE

Por hoje, só por hoje
quero apaixonar-me
quero namorar-te
e fazer-te feliz...

por hoje, só por hoje
quero busacr a lua
e assim, torná-la tua
e cantar
noite do meu bem.

por hoje, só por hoje
quero roubar do sol
os raios dourados
e deles fazer trançados
e colocá-los no teu colo..

por hoje, só por hoje
quero ficar contigo,
quero sonhar contigo
quero,
quero sonhar contigo,
e ser feliz,
ser feliz

Kháled fayez Mahassen

quarta-feira

MULHER

MULHER

Semeie a paixão,
Semeie a paixão princesa mulher
Semeie a ternura,
Semeie o poder,
Semeie a luta,
semeie a garra,
Semeie o querer.
Voce é a força
Voce é a raça e a gloria do ser.
A rainha Zenóbia de Palmira,
Elisa (Alissar) de Cartago,
Fizeram historia,
Cora Carolina, Chiquina Gonzaga
e outra e outra mulher,
quebraram as regras injustas impostas
de tanto querer.
08 de março é o marco da morte, da luta, da fibra e do vencer.
Mulher,
Mulher decidida
transforma a vida
Transforma o ser.
Viva a mulher

Kháled Fayez Mahassen
08/03/2011

segunda-feira

GAZA DA MORTE

GAZA DA MORTE

O grito da morte
Gaza
Fronteiras fechada
saídas cerradas
Gaza da morte

Gaza da morte

quem faz a sorte?
A lua é triste,
a vida é triste
o sol! O sol é muito triste,
a Morte!
Ah! A morte é triste.

Gaza da Morte,
Aos olhos do mundo
casa caída
vida destruída,
criança que morre
na gaza da morte

Aos olhos do mundo
ao protesto surdo.

Oh!
O grito forte
da Gaza da morte.

Sorte?

Paz! Que Paz?
Paz com braço forte
com espada que corte
com povo unido
com governo unido
e o mundo decidido
a mudar a sorte

Gaza
Gaza da morte
Gaza do norte
Gaza
Gaza da morte.

Mudará , mudará a sorte!

a bordo, 15 jan 11

domingo

O QUE DIZER

O que dizer

Fito você,
Para dizer,
O que dizer?

O que dizer dos seus olhos,
se neles vejo a primavera e o renascer,
O que dizer do seu sorriso,
se ele é a luz que invade as trevas
O que dizer da poesia,
se esta, roubou de você os versos e os rimas.
O que dizer de você
se em você renasce a paixão

JUL 2010