quinta-feira

As Rosas

AS ROSAS

Planto-as na tua janela
alimento-as da minha dor
avermelho-as da minha saudade
espalho-as no teu caminho
construo o teu ninho
derramo nele o meu amor..

1993

Amor ..

Amor
Amei te, um amor adiante,
Que nenhum
tinha amado
Sofri,
sofri bem calado,
A cada noite e
A cada instante
Chamei te,
e a alma gritante,
O mundo ouviu meu chamado,
A minha dor
tem me queimado,
Com um calor incessante.
Quero-te, ao meu lado,
Fazendo amor safado
Com paixão ofegante

sexta-feira


NOITE LITEROMUSICAL


O centro Cultural Árabe Sírio e a Casa do Poeta Lampião de Gás,têm a honra de convidar Vossa Senhoria e excelentíssima Senhora para a noite Literomusical que realizar-se-á 4ª feira as 20:00 horas do dia 09 de maio de 2007, na sede do Centro Cultural, sito a rua Augusta número 1053 Bela Vista.

Apresentação e coordenação:
Jornalista e Poeta Kháled Fayez Mahassen
Participação:
Poetas da Casa Do Poeta Lampião de Gás
Participação especial:
Leandra Yunis com seu projeto artístico de dança "Entreventres".
Victor Batista “música na viola”

Na ocasião terão a oportunidade -durante o coquetel que será servido no final do evento-de trocarem conhecimentos culturais entre os presentes.
Para maior brilhantismo do evento contamos com vossa valiosa presença.

Centro Cultural Árabe Sírio
Mohamad El Kaddah
Diretor
Casa do Poeta Lampião de Gás
Wilson de Oliveira Jaza
Presidente

quinta-feira

Woman!

I wish that,
the woman continues to be the light which illuminates the life of man and the sun which warms his heart.
The flower which fragrants his garden
and the courage which aggrandizes his spirit.
If the man is the king the woman must be his crown!
Long live the woman´s international day.

Khaled Fayez Mahassen
09 mar 07

Mulher

Que a mulher continue sendo
a luz quê ilumina a vida do homem
e o sol quê aquece o seu coração.

A flor quê perfuma o seu jardim
e a coragem quê engrandece a sua alma.

Se o homem fosse um rei a mulher seria a sua coroa!
Viva o dia internacional da Mulher.

Kháled Fayez Mahassen

08/03/07

quarta-feira

Meu caro bem

oh! como é doce amar alguém
amá-lo com corpo e mente
sentir um calor ardente
sentir a paixão também!
Onde estás? meu caro bem!
por que estás tão distante?
vens e vais feliz, contente
cantas, canto doce do além.
voas, leve feito pluma,
voas alto sobre bruma,
sob efeito da paixão..
e se sentires saudade
Encontrarás na imensidade
este pobre coração...

Kháled Fayez Mahassen
09 fev 07

Doce dor

A lagrima desesperada explode,
transforma o rosto com magia
escorre regando o quanto devia
a paixão, e o amor quanto pode.
Paixão que mexe e sacode
o coração que tanto gemia,
o amor sereno todavia
canta notas de alaúde
oh! que paixão maldita
que tira, pôe e dita
todas as regras de amor..
Essa paixão que agita
dança, pula, chora, grita
me causando doce dor.

Kháled F. Mahassen
08 fev 07

sexta-feira

Homenagem ao General Hedel Fayad

Trechos do discurso em homenagem ao General Hedel Fayad, realizada no Lar Druzo Brasileiro

Senhoras e senhores,

Nosso programa de hoje, é repleto de acontecimentos, mas antes de iniciar, não posso deixar de lembrar todos os acontecimentos na nossa pátria, no Líbano, no Iraque, na Síria, na nossa querida palestina que sempre foi a causa principal das nossas lutas, não posso, senhoras e senhores, deixar de lembrar o sofrimento do nosso povo, sofrimento esse, imposto por governantes tiranos, ditadores, agentes de intervenção estrangeira, e invasores que massacram a nossa pátria, roubam as nossas riquezas, violentam as nossas mulheres, agridem os nossos jovens corrompem os nosso políticos e fundam suas bases militares em nome da implantação da democracia que, nos seus próprios países não exercem.

È tempo, senhoras e senhoras, de nós unirmos, unir todas as forças, para não admitir essa intervenção, e lutar para preservar nossa cultura, nossos costumes e nossas tradições.
É tempo de construir um Líbano justo e perfeito, onde os cargos serão ocupados por homens escolhidos por suas competências e não por que pertencem a essa ou outra religião.
È hora de construir um Líbano para todos os libaneses, um país de igualdade e fraternidade, de direitos e deveres iguais onde teremos o cidadão livre e povo feliz.
Nós Brasileiros damos ao mundo lições de democracia, Elegemos um presidente por voto direto escolhido pelo povo, e o mesmo povo que o escolheu o depôs quando faltou com suas responsabilidades éticas e patrióticas.

É hora do Líbano fazer o mesmo, começar escolher os seus dirigentes por voto direto e que ganhe aquele que transmita confiança, capacidade e programa de governo voltado à glória da pátria e o bem dos cidadãos.

É hora de todos os dirigentes das nações árabes entenderem que serão julgados pelas futuras gerações e responsabilizados por negligência e traição contra as suas pátrias e seus povos.
É hora de entenderem que a casa da religião e da fé é o coração do homem, e a casa do homem é a sua pátria, e a pátria é de todos os cidadãos.
Viva o Brasil essa terra maravilhosa que de braços abertos recebeu-nos, e de braços apertados abraçou-nos, a essa terra maravilhosa nossa eterna gratidão e ao seu povo nosso imenso carinho.
Senhoras e senhores,

Passando pela história do homem, desde sua origem até os nossos dias, percebo a sua busca incessante pela eternidade; Este homem esqueceu, que Ele é eterno pelo que faz; pelo que é, por sua moral e sua conduta.
Este homem, senhoras e senhores, que trava a suas lutas pela sobrevivência, esqueceu também, que a sua passagem pela vida, se não for de benefício ao seu meio e aos seus semelhantes, não teria valor...
Por este motivo que os nossos Fenícios invadiram os mares, atravessaram os desertos, fundaram suas colônias em todos os cantos do mundo, ensinaram a humanidade a falar, ler e escrever,
Integraram-se nas sociedades nativas, fizeram da nova pátria a sua própria pátria. Carregaram as preocupações dessa pátria e gozaram das suas alegrias, tornaram-se membros ativos em todos os campos.

Por esse caminho, nossos imigrantes árabes, e em espacial, libaneses e sírios, por esse caminho senhoras e senhores buscaram a eternidade, e conseguiram...
Prova viva dessa vitória é o Excelentíssimo senhor General Hedel Fayad, que por sua conduta e seu mérito eterniza a sua origem e causa orgulho não somente aos seus progenitores, mas sim a todos nós.

Sinta-se senhor General Fayad, aliás, permita-me chamá-lo de irmão, sinta-se caro irmão, Calorosamente abraçado por esse auditório seleto, que, aqui está orgulhoso por suas raízes, e pelo fruto dessa abençoada árvore...

E para materializar esse orgulho, o Lar Druzo Brasileiro, e com a iniciativa do Meu amigo, Presidente da Fearab São Paulo, Eduardo Félicio Elias, O conselho deliberativo dessa casa na então gestão do Presidente Rafic Saab decidiu outorgar a Sua Excelência General Fayad, O Diploma de Sócio Honorário do Lar Druzo Brasileiro, por sua longa lista de serviços prestados a sociedade, que aqui cito o Rico Currículo:
Convido O Doutor Rafic Saab a saudar o General Fayad em nome do Lar Druzo Brasileiro e fazer a entrega da placa em homenagem ao General.
Convido o senhor presidente do conselho deliberativo Sr Afif Chaar para fazer a entrega do diploma de sócio honorário do Lar Druzo Brasileiro.

Para a entrega das Flores à senhora Fayad chamo a senhora Najah Chaar.
E para encerrar essa parte cerimonial, a palavra é do nosso Homenageado General Hedel Fayad.
Agradeço a atenção de todos, e desejo que tenham um jantar apetitoso.

Kháled Fayez Mahassen
Jornalista

quinta-feira

Distraído

A lembrança de um beijo,
uma carícia,
um olhar
com olhos fechados;
A lembrança de um toque,
um suspiro
do calafrio
ao abraço,
abraços cerrados;
Lembrança e mais lembrança,
doce, sutil,
campos minados;
Explode lagrima,
lagrima,
lagrima
dos olhos fechados!!!

Kháled F. Mahassen

Ilhota, SC, 18/05/04