sexta-feira


NOITE LITEROMUSICAL


O centro Cultural Árabe Sírio e a Casa do Poeta Lampião de Gás,têm a honra de convidar Vossa Senhoria e excelentíssima Senhora para a noite Literomusical que realizar-se-á 4ª feira as 20:00 horas do dia 09 de maio de 2007, na sede do Centro Cultural, sito a rua Augusta número 1053 Bela Vista.

Apresentação e coordenação:
Jornalista e Poeta Kháled Fayez Mahassen
Participação:
Poetas da Casa Do Poeta Lampião de Gás
Participação especial:
Leandra Yunis com seu projeto artístico de dança "Entreventres".
Victor Batista “música na viola”

Na ocasião terão a oportunidade -durante o coquetel que será servido no final do evento-de trocarem conhecimentos culturais entre os presentes.
Para maior brilhantismo do evento contamos com vossa valiosa presença.

Centro Cultural Árabe Sírio
Mohamad El Kaddah
Diretor
Casa do Poeta Lampião de Gás
Wilson de Oliveira Jaza
Presidente

quinta-feira

Woman!

I wish that,
the woman continues to be the light which illuminates the life of man and the sun which warms his heart.
The flower which fragrants his garden
and the courage which aggrandizes his spirit.
If the man is the king the woman must be his crown!
Long live the woman´s international day.

Khaled Fayez Mahassen
09 mar 07

Mulher

Que a mulher continue sendo
a luz quê ilumina a vida do homem
e o sol quê aquece o seu coração.

A flor quê perfuma o seu jardim
e a coragem quê engrandece a sua alma.

Se o homem fosse um rei a mulher seria a sua coroa!
Viva o dia internacional da Mulher.

Kháled Fayez Mahassen

08/03/07

quarta-feira

Meu caro bem

oh! como é doce amar alguém
amá-lo com corpo e mente
sentir um calor ardente
sentir a paixão também!
Onde estás? meu caro bem!
por que estás tão distante?
vens e vais feliz, contente
cantas, canto doce do além.
voas, leve feito pluma,
voas alto sobre bruma,
sob efeito da paixão..
e se sentires saudade
Encontrarás na imensidade
este pobre coração...

Kháled Fayez Mahassen
09 fev 07

Doce dor

A lagrima desesperada explode,
transforma o rosto com magia
escorre regando o quanto devia
a paixão, e o amor quanto pode.
Paixão que mexe e sacode
o coração que tanto gemia,
o amor sereno todavia
canta notas de alaúde
oh! que paixão maldita
que tira, pôe e dita
todas as regras de amor..
Essa paixão que agita
dança, pula, chora, grita
me causando doce dor.

Kháled F. Mahassen
08 fev 07