quinta-feira

Não me ame

Oh! Minha pequena
Não me ame...
Não solidifique os teus castelos
Nem construa fortalezas,
o amor é paz, não é guerra...
Apaixone-te, paixão ardente,
Declare guerra, corte os caminhos, exploda as pontes,
Impede as tréguas.
Deita, deita e role,
Solte tuas franjas,
Deixe que os nossos hálitos se misturam
nossos suores se misturam
E que nossos corpos gritam
e nossas vozes rocas, ah! Nossas vozes.
E nosso canto é o suspiro,
nossa lagrima é o sereno,
e nossa trégua é um momento de paz...
Oh, mulher...
Não me ame,
apaixone te... Livre.
apaixone te. . feliz
apaixone te...

Kháled Fayez Mahassen
São Paulo, 27/09/08

Nenhum comentário: